3 maneiras de fugir do rotativo do cartão de crédito

A taxa Selic caiu, mas os juros do cartão de crédito e cheque especial no Brasil continuam assustadores e você deve fugir deles o quanto puder. Para que isso aconteça não há nenhuma fórmula mágica, o que você precisa é um bom planejamento financeiro e disciplina. 

O rotativo do cartão de crédito é um dos grandes vilões na saúde financeira de muita gente, já falamos sobre ele aqui. Mas não se descabele, o Procon Vitória vai te dar algumas dicas para você fugir desse monstrinho do endividamento. 

Pague sempre sua fatura no vencimento 

Este passo bem simples pode ser o pontapé inicial da sua bola de neve. Prefira colocar a sua fatura em débito automático direto na sua conta. Outra forma de se lembrar é deixar um lembre fixo na sua agenda do celular. Escolha uma data de vencimento fácil de lembrar, pode ser próxima ao recebimento do seu salário. Pagar depois do vencimento gera juros desnecessários na sua vida, que podem ser evitados com um simples lembrete de porta de geladeira. 

Nunca pague o valor mínimo

Pagar o valor mínimo da sua fatura pode desencadear um grande montante de juros acumulados. A sua dívida vai ser somada à próxima fatura, o que vai ficar ainda mais difícil para quitar futuramente. Caso você não tenha se planejado direito e ficou faltando dinheiro para acertar a fatura integralmente, tente fazer alguma renda extra. Uma boa ideia é vender algo que você não usa. 

Repense seu limite

Ajusta seu limite conforme o seu salário. Não ultrapasse mais de 50% da sua renda mensal. Fica complicado pagar uma fatura maior que sua remuneração, afinal, você tem outras necessidades para dar conta como contas de moradia, alimentação e transporte. 

Ixi, você já está no rotativo? Calma, ainda tem solução

As dicas do Procon Vitória não foram suficientes para te salvar do rotativo do cartão de crédito? Agora é correr atrás e conseguir regularizar a sua situação.

Uma boa ideia é trocar uma dívida por outra com juros mais baixos. Vale a pena pegar um empréstimo pessoal com uma taxa de juros reduzida e quitar o seu cartão, por exemplo. Ou usar o velho penhor de joias da Caixa Econômica para levantar um dinheiro a mais. 

Outra forma de sair do vermelho no cartão é negociar a sua dívida com a operadora. O parcelamento da sua fatura é mais interessante que pagar o valor mínimo e pode ser um bom negócio para você se planejar melhor nos próximos meses para não cair nessa cilada novamente. 

Gostou do conteúdo? Compartilhe com seus amigos e sua família.